terça-feira, 15 de abril de 2008

Lembrando de minha irmã...


Esta semana me bateu uma saudade da minha irmã.

Das nossas conversas até de madrugada...

De nossas risadas espalhafatosas...

De nossas brigas homéricas...

Da simplicidade...

Pois é, fico muito feliz por tê-la como minha irmã favorita, até porque ela é a única, mas se não fosse tenho certeza ainda seria a favorita.

De vez enquando ela pegava no meu pé por nunca arrumar minha cama e deixar minhas roupas jogadas no chão, mas eu nem ligava. Ela é do tipo que quando tem que acordar cedo já levanta, arruma a cama, toma banho, se arruma, maquia, toma café, etc, ainda sobra tempo até a hora de sair, eu? só levanto arrastando, sempre...

É engraçado como os sentimentos ficam profundos quando ficamos muito tempo longe.

Quando éramos pequenas brincávamos o dia todo, brigávamos o tempo todo e logo faziamos as pazes, acho que nunca ficamos brigadas por mais de uma dia, logo uma tava enchendo o saco da outra. Ah! e se alguém mexesse com uma de nós duas a outra logo tomava partido e virava "bicho" pra defender.

Brincavamos de lutinha, forravamos cobertores, almofadas e travesseiros no chão e partíamos pra briga, paramos porque quando eu estava ficando mocinha ela sempre acertava meu peito (doía), fala sério ó as brincadeiras!

Hoje após um ano separadas de vez enquando ainda chamo ela de madrugada se Diego faz barulho... Thalita! ops!

É muito bom ter pessoas queridas que fazem diferença na sua vida, amo muito essa minha irmã folgada (acho que ela pensa o mesmo de mim!) hahhahaaa...

Temos muito respeito uma pela outra, mesmo quando nos desentendemos, Thalita também tem um coração de manteiga, sentimental... acho que isto é um defeito que herdamos de dona mãe, todas manteigas.

Ah e quando ela tava concentrada eu dava um tapinha na cabeça dela e corria ela ficava furiosa...

Nêm é uma figura mesmo, conversa pelos cotovelos, outro mal de família, hahahahahaaa.

Tenho muita sorte! Somos muito diferentes, mas muito cúmplices também, e são justamente as diferenças que dão o tempero da nossa amizade.

Você é muito especial pra mim sempre.

Te amo!

Um comentário:

Laryssa Martins, jornalista disse...

Josie, lí seu blog todinho, ou quase, e ameeeei. Senti como se tivesse conversando com vc, ouvindo vc, foi fantástico. Não deixa de atualizar, está muito bom. AAAa, mas continuo me sentindo traída do mesmo jeito, você podia ter chamado que eu ia... tô viciada em passagem aérea a R$ 96,00, louca para usufruir, mas tudo bem, ainda tem o de moc e nesse eu não vou faltar, afinal de contas, sou responsável por esse relacionamento também, não esquece.. bjuuuuuuuuuus